sexta-feira, janeiro 01, 2010



A felicidade também vive no abandono
Abandono das certezas tão incertas
Que nada trazem de esperança

Maris

Nenhum comentário: